Deputado acusa parlamentares paraibanos de tramarem golpe contra governador e vice - Portal Cabuloso

Últimas

sábado, 8 de fevereiro de 2020

Deputado acusa parlamentares paraibanos de tramarem golpe contra governador e vice

A declaração é deputado federal campinense e presidente estadual do PDT, Damião Feliciano referente ao pedido de impeachment, que ora tramita na Assembleia Legislativa deste a abertura dos trabalhos legislativos ocorrido na quarta-feira (05).

A acusação do deputado foi dada durante entrevista concedida ao Programa Hora H, comandado pelo jornalista Heron Cid, na noite dessa sexta-feira (08). O deputado se mostrou indignado com o pedido da bancada de oposição. Segundo ele, para que se entre com um processo de impeachment é preciso que o governador tenha cometido um crime de responsabilidade e para ele não há fundamento algum.

“E pelo que eu vejo, não existe crime de responsabilidade no processo que foi colocado contra João Azevedo e mais grave ainda, é que colocaram dentre desse pedido. um impeachment da vice-governadora. Ora se o governador não cometeu crime algum, muito menos a vice. E eles dizem que Lígia precisa ser “intimada” porque ela é co-responsável. Isso não existe na legislação e nunca aconteceu nesse país”, ressaltou.

Ele lembrou os recentes processos ocorridos no país contra os ex-presidentes Fernando Collor e Dilma Rousseff em que somente eles que saíram do governado, assumindo os seus vices. “Aqui na Paraíba, não. A dedução é que se isso acontecer quem assumiria o governo do Estado é o presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino. Ele seria o beneficiado direto sobre o desfecho dessa situação e daqui a 15 dias pelo andar da carruagem, o governado do Estado seria o deputado Galdino”, afirmou.

Para ele, a intenção dos deputados estaduais é somente essa e destaca que isso nunca aconteceu em lugar nenhum do Brasil.

“Isso é o que a gente chama de golpe. O maior golpe na democracia desse Estado. Eu, como parlamentar e como deputado federal, estou acusando publicamente este golpe, que a Paraíba não pode absolutamente compartilhar. Isso seria sair da Operação Calvário para entrar na Operação Inferno porque se tiraria aquilo que é do estado de direito democrático para colocar na mão de quem naturalmente não tem o direito de governar o Estado”, destacou.

Damião Feliciano alertou ainda que é preciso estar atento porque o processo já está em andamento na Assembleia Legislativa, uma vez que, o presidente mandou para a Assessoria Jurídica, quando ele poderia arquivar ou não, mas deu provimento para seguir. Contudo, o deputado federal espera que o presidente Galdino não admita que isso aconteça.

“Adriano Galdino é um sujeito simples, experiente, e ele sabe que isso não pode prosseguir”, completou.

Diário da Paraíba com Paraíbaonline

Nenhum comentário: