PM que defendia o fim do isolamento pela web morre de coronavírus em SP

Um policial militar de Guarujá, no litoral de São Paulo, morreu devido a complicações causadas pelo novo coronavírus nesta quinta-feira (14). O cabo Ricardo Valentim da Silva, de 47 anos, atuava no 21° Batalhão da Polícia Militar e, por meio de postagens nas redes sociais, defendia o fim do isolamento social adotado por conta da pandemia.

Segundo informações apuradas pelo G1, Ricardo faleceu após passar mal e ser internado no Hospital Santo Expedito, em Santos, onde foi diagnosticado com Covid-19 poucos dias depois de ter chegado ao local. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da Polícia Militar.

Nas redes sociais, Ricardo se posicionava contra as medidas de isolamento social adotadas pelas autoridades públicas. Um vídeo compartilhado de forma pública em seu perfil criticava a decisão do infectologista David Uip de não revelar os medicamentos usados em sua recuperação ao contrair a doença, em abril.

Nas redes sociais, familiares, amigos e a comunidade de Guarujá repercutiram e lamentaram a morte do policial, que deixou esposa e um filho. "Estamos sem chão, vivendo um pesadelo", lamentou uma familiar em uma das homenagens. "Não consigo nem pensar como ficaremos sem você, a diversão da nossa família", completou.
Em outra publicação, uma amiga da família diz que faltam palavras para descrever o luto. "Palavras me faltam nesta hora, mas queremos lembrar [de você] assim, como uma pessoa incrível", diz. "Aonde nos encontrávamos era uma festa. Ainda estou sem acreditar", lamenta.

Baixada Santista, no litoral paulista, ultrapassou a marca de 3 mil casos confirmados e somou mais de 200 mortes por Covid-19, de acordo com os dados atualizados na noite desta quarta-feira (13). 

Agora, a região tem 3.224 casos e 206 mortes, segundo os boletins divulgados pelas nove cidades. No total, são 1.737 casos suspeitos, 427 pacientes internados em hospitais, 49 mortes sob investigação e 1.160 pacientes que se recuperaram da doença.

Entre terça (12) e esta quarta-feira, a região teve um aumento de 299 casos positivos do novo coronavírus. Em 24 horas, sete das nove cidades da Baixada Santista registraram novos casos, apenas Mongaguá e Bertioga mantiveram o mesmo número. Santos permanece com o maior número de casos confirmados e óbitos.

G1

Postar um comentário

0 Comentários